PRINCÍPIO DA SEMANA #200

pa·la·vra-   (latim parabola, -ae)- Unidade linguística com um significado, que pertence a uma classe gramatical, e corresponde na fala a um som ou conjunto de sons e na escrita a um sinal ou conjunto de sinais gráficos;  Mensagem oral ou escrita; Afirmação ou manifestação verbal; Permissão de falar; Manifestação verbal de promessa ou compromisso; Doutrina, ensinamento; Capacidade para falar ou discursar; Exclamação usada para exprimir convicção ou compromisso; Termo; Vocábulo.

“As palavras não custam nada, mas valem muito”. Uma frase e máxima com a qual concordo em absoluto. É infinito o poder de uma só e única palavra. Seja um simples ‘sim’ ou um simples ‘não’. Parece-me que, na maior parte das vezes, não temos consciência deste poder. Falamos e dizemos coisas sem pensar, não percebemos o que dizemos e muito menos as consequências geradas a partir de uma só palavra. 

Pensar antes de falar devia ser uma regra auto imposta, mas infelizmente não o é. Existem inúmeros estudos que demonstram que sentimentos de raiva ou de frustração geram enormes e fortes mudanças no nosso sistema nervoso autónomo, que se reflectem não só apenas nos nossos actos como tão bem sabemos nas nossas palavras. Daí, muitas vezes, o silêncio e o respirar 10 vezes antes de dizer o que seja ser a melhor táctica. Outro dos aspectos muito importantes e que defendo bastante em relação a esta tão temática é o “não é o que se diz, mas como se diz”. A forma pode e faz toda uma diferença. O tom, os gestos, a temporalidade, a postura que acompanha o nosso discurso é determinante para que o uso da palavra seja poderosa e bem recebida pelo outro. Não se trata de reprimir sentimentos nem deixar de dizer o que temos a dizer, mas sim dizê-lo da melhor forma possível e sempre a pensar na pessoa que está no lado de lá. Daí assertividade e bom uso de palavras andarem de mãos dadas. Aqui o princípio de vida “não faças aos outros o que não gostavas que te fizessem” ou “não fales com os outros como não gostarias que falassem contigo” é totalmente aplicável, mas tão esquecido.

Nunca nos devemos esquecer que este é um poder que é colocado à prova todos os dias e em múltiplas ocasiões. Sejam ditas ou escritas, as palavras têm o poder de nos apaixonar, mudar, transformar ou, pelo contrário, de nos afastar, amedrontar, violentar até. E, a mais pura das verdades é que a energia contida numa só e simples palavra pode mudar toda uma vida. ↣ Simples assim ↢

“O que vais dizer, antes de dizer à outra pessoa, diz a ti mesmo”- Séneca
 

CONVERSATION

0 comentários:

Enviar um comentário

Back
to top