SE A BABI MANDASSE #14


Hábito pessoal e profissional. No início de cada estação, mais que revistas que afins, gosto de fazer um review do que anda realmente nas lojas, a nível de roupa e sapatos. Sobretudo sapatos. Por uma razão muito simples. “Aqui” há sempre algo de novo. Mesmo. Perco-me. Adoro ver saltos, materiais, cores, modelos. Tudo. Típico de uma paixão, estar atento[a] a todo e qualquer pormenor. “Varro” também tudo quanto são sites, e foi num deles que descobri algo que me conseguiu deixar boquiaberta e o mote para este “Se Eu Mandasse”, de hoje. Não parece, mas penso que este é um assunto de interesse público. O que andam, desde há uns anos para cá, a fazer ao calçado feminino está mesmo a ultrapassar todos os limites. 

Portanto esta é a pérola, que está disponível num dos sites de uma super conhecida loja de fast fashion, que já agora deriva de urso e não de cerveja, como já ouvi milhares de vezes.

Serão sapatos? Serão ténis? Ou serão umas meias brancas com sola? Estou mais inclinada para a última opção. 

A meu ver só falta uma coisa, raquetes, raquetes! De lado. Uma azul e vermelha, se a memória dos meus anos 80/90 não me falha. Se fossem feitos em Portugal seria [aposto] uma hipótese considerável.

Sei que anda meio mundo a falar das famosas crocs de 30 andares da Balenciaga, mas das meias- brancas- a- fingir- que- são- ténis- super- trendy, ninguém fala! É que as Balenciaga custam cerca de 630€, o que aqui pode ser considerado uma vantagem, e estes custam cerca de 20€, e estão em qualquer centro comercial… O que [me] assusta. Como sou pessoa de muita fé, na espécie humana, quero acreditar que, por cá, os meus olhos não vão colidir com nenhuns.

Já tinha escrito que “Se Eu Mandasse” proibia tudo o que são compensados, cunhas, socas, crocs [à excepção de profissionais da jardinagem e pessoas da área da saúde], e agora, acrescento, meias brancas em formato ténis.

Penso muito por músicas, por letras de músicas. Na minha opinião há quase sempre uma perfeita para todos os momentos e assim que vi estas imagens e relembrando, mais uma vez, os saudosos anos 90, quem se lembra?



De facto, cada vez mais me parece que 'no no, no no no no, no no no no, no no there's no limit!'

Imagem © Direitos reservados

CONVERSATION

0 comentários:

Enviar um comentário

Back
to top