PRINCÍPIO DA SEMANA #163

pas·sa·do- Que passou ou decorreu; Conjunto de factos ocorridos antes do momento presente; Tempo antes do presente; Conjunto de tempos verbais que designa acção ou estado anterior.

Conjunto de memórias. Soma de todos os dias que vivemos, até hoje. Algo que não pode mudar. Algo que não pode voltar. Algo que faz parte de nós.

Diariamente pensamos, reflectimos, sentimos, todo o tipo de emoções e é muito difícil medir, em concreto, o número de vezes que voltamos, a esse tempo passado. Basta recordamos algo ou alguém. Trata-se de uma capacidade que nos é inata e que estamos constantemente a usar, pelos mais variados motivos.

As memórias surgem-nos sem qualquer tipo de aviso. Podem acontecer a qualquer instante, do presente. Uma simples recordação tem o dom de, num segundo, alterar todo um presente dado que as emoções, que nos chegam, são também elas inesperadas. Mais doces ou mais amargas provocam-nos imediatamente algo. Esse "algo" que nos leva para outro sítio, mesmo não saindo do mesmo lugar, provoca-nos todo o tipo de sentimentos bons e outros nem tanto. Sentimos como se o tempo parasse. Acontecimentos que não entendemos e por isso revivemos e remoemos. Pessoas que |já| não temos e que nos fazem alta. Lugares, momentos, frases, cheiros, toques, vozes, expressões, risos.

Apesar de ser algo que não podemos alterar, não há nada no |nosso| passado que seja cem por cento escuro, nem totalmente brilhante, para sempre. Os factos não mudam mas muda a forma como olhamos para eles. O “segredo” está em mudar as zonas de conflito da memória. Como é na infância que estas zonas de conflito são formadas, em adultos torna-se mais difícil de mudar a nossa maneira de ser e reagir, sobretudo às mesmas situações. Mas isso não significa que seja impossível. Embora tenhamos mais dificuldade, é sempre possível transformar a nossa “colcha de retalhos”, principalmente se formos flexíveis, pacientes |connosco| e se aprendermos a reescrever a nossa história, pensando no hoje e no que queremos que seja o “amanhã”.
↣ Simples assim ↢

"Tanto não fez que agora já era o que um dia já foi."
 

Imagem © Direitos reservados

CONVERSATION

0 comentários:

Enviar um comentário

Back
to top