SE TU GOSTAS... |EU QUERO É QUE SEJAS FELIZ| #28

Libertar gases é feio, mas faz bem. Se pensarmos, é como quando bebemos leite – a vaca produz leite para a sua cria e não para o ser humano, sendo por isso feio consumi-lo. Mas faz bem ao bebé, sendo desaconselhável para adultos. E eu respondo: as gomas também, mas conheço muitos adultos que adoram gomas. Ou seja, a vida é aquilo que quisermos. Ouvimos daqui, ouvimos dali… “and the show must go on”. Mas, voltando aos gases…

Já vos aconteceu ir num elevador com pelo menos quatro pessoas, naquelas viagens incómodas onde ninguém se fala e todos se cheiram? E de repente surge um odor mais intenso, ficamos incrédulos por estarmos a experienciá-lo num espaço fechado com estranhos e ainda nos questionamos se será uma bufa descuidada ou alguém que não lavou os dentes? Só dois segundos depois do primeiro contacto com aquele odor e de tentarmos por todas as formas arranjar uma desculpa para a sua existência, concluímos (quase em lágrimas) que se trata de cheiro… a “cocó”. Não querem passar por isto? Subam as escadas. Curioso é que as pessoas preferem arriscar e continuam a ir de elevador, com estranhos. Conclusão: é preferível cheirar cocó por uns segundos do que doer os músculos das pernas. Apenas consigo imaginar Deus, que nos criou à sua imagem, boquiaberto de espanto a assistir a isto tudo…

A verdade é que existem olfactos mais sensíveis que outros. Uma vez, um conviva foi à casa de banho lá em casa fazer algo que ninguém poderia fazer por ele. Uns minutos depois, uma outra pessoa na sala disse, com um esgar de nojo estampado na sua cara; “que cheiro é este??”. Não tardou a levantar-se, tapar a boca com as mãos e correr para o lavatório da cozinha para vomitar. Lembro-me de pensar: “este nunca deve ter ido ao WC…”

“Transportei” esta crónica para dentro de casa para focar a relação dos casais neste capítulo. Será que todos se “libertam” uns frente aos outros e ao deitar debaixo dos lençóis fazem uma desgarrada? Ou sempre que um se quer “gasear” dirige-se ao WC, como um menino/a bem comportado/a? Na verdade, não estou minimamente curioso para saber a história de cada um de vós, mas posso dar a minha opinião como homem – existirá algo mais feio do que ter a sua amada, a mulher que idolatramos a seguir à nossa mãe, a diminuir o inchaço abdominal à grande debaixo dos lençóis, tipo metralhadora, depois de jantarmos alheira de Mirandela e ovos mexidos, francesinha de prato principal, e um toucinho-do-céu para rematar? Não, não me podem acusar de machismo. Eu não gosto que a minha mulher se revele desta forma (excepto se, no mínimo, fingir que foi um descuido) - mas também me questiono se não serei considerado mais macho se for eu a fazê-lo…

CONVERSATION

0 comentários:

Enviar um comentário

Back
to top