SE TU GOSTAS... |EU QUERO É QUE SEJAS FELIZ| #25

Réveillon. Passa o ano e é festa - o povo gosta é disto. Música, confettis, passas, espumante e bolo-rei. Muito. É para mim dos dias mais divertidos do ano e nem gosto dos comes e bebes servidos nesta época… Mas continuo todos os anos com o mesmo problema: ir ver um concerto dos Lordes num restaurante de uma bomba de gasolina na Espinheira, ou os Xutos e Pontapés no Terreiro do Paço com todos os meus “amigos” de Chelas, Santa Iria da Azóia e Mira-Sintra? A verdade é que para os que não têm uma festa organizada com amigos, a escolha barata é demasiado má. Senão a contrapartida é gastar umas centenas de euros e passar as festividades num hotel... Na companhia de estranhos. Mundo cruel!

Já se imaginaram numa festa que não conhecem ninguém, a comer as 12 passas e de seguida cumprimentar todos esses estranhos e desejar-lhes um feliz 2017? Bom, se acham isto normal, sugiro-lhes que levem aquelas prendas de Natal extra que compraram não fosse alguém aparecer lá em casa… Podem sempre oferecê-las a estes estranhos. Afinal de contas, canecas e pisa-papéis são úteis em qualquer casa.

Também não está fora de questão comemorar as festividades nos Bombeiros das Caldas da Rainha – quem sabe o que pode acontecer? Um amigo meu sente-se fácil e pensa começar o ano da melhor maneira – envolvendo-se com uma moçoila. Já está preparado para a possibilidade e comprou preservativos num supermercado. A empregada do estabelecimento termina de registar a caixa de “10 sonhos” e diz ao cliente: “Obrigado e boas entregas!” Apercebendo-se do que tinha dito, corrigiu: “Ai desculpe, boas entradas!” Filha, não ficou melhor…

Para evitar todos estes mal-entendidos, sou apologista de ter no grupo de amigos aquela pessoa que custa a suportar, demasiado irrequieta, mas que chama sempre a si a organização de tudo e mais alguma coisa. Normalmente solteirão/ solteirona, que talvez por isso é também o mais criativo e debita 10 ideias por segundo antevendo períodos de festa ou de solidão. É a chamada rena da carroça do Pai Natal - ainda nem saiu da Lapónia e já sabe qual sua rota. Estas pessoas também têm esse condão: ainda não chegaram à Consoada e já sabem o seu percurso festivo até ao Dia dos Namorados... O Mundo tem lugar para todos.

CONVERSATION

0 comentários:

Enviar um comentário

Back
to top