novembro 24, 2016

SE TU GOSTAS... |EU QUERO É QUE SEJAS FELIZ| #20

Ir sair com um amigo e ele começar a dançar na disco de forma desgarrada, estilo a simular uma guitarrada quando a música que está a dar é o David Guetta, é assustador, mas talvez seja pior quando o DJ passa para Guns N’Roses e a dança continua igual… O que é pior: não saber dançar ou dançar sempre da mesma maneira ??

Há pouco tempo assisti a algo do género, mas noutro formato. Sentado numa mesa, o meu conviva do lado estava a dar especial atenção a uma menina também na nossa mesa. Mas a quantidade de bordoadas por segundo eram impressionantes… nervoso, só podia. “Moras sozinha? Tens facebook? Sabes cozinhar?” São as chamadas perguntas tiro-e-queda… Perdeu a oportunidade de ficar quieto e caladinho e assim fazer o discurso do século. No fim, que poderia pensar aquela rapariga? Nem quero imaginar….

Houve épocas em que ter o penteado certo servia, depois ter as roupas de marca era meio caminho andado, mais tarde era chique ser-se alternativo, mas sempre pensei que o melhor cartão-de-visita na arte da conquista era a inteligência e a comédia. Elas, as meninas cândidas e singelas, confirmam-me esta teoria em amenas tertúlias, mas como diz um amigo mais pragmático… “elas sabem lá o que querem!” Machista? Talvez, mas aqui o que se deve questionar é se é verdade ou não.. Any comments?

Ultrapassada esta fase existem depois várias variantes. Passas uma noite divertida, conheces uma mulher com a qual a química funciona mas, para tua surpresa, depois não te liga nenhuma – isto é, neste século que corre, comum. Ela diz que sentiu a química, que és muito interessante (reparem que não é bonito, charmoso, corpo bem feito, etc.), mas que demora tempo a assimilar o que se passou. Entretanto passa 1 mês e nada. Eu, como conselheiro e amigo deste macho sofredor apenas consigo dizer: “ela deve ser muito ocupada” e sorrir…

Noutro caso, o chamado galifão julgava ter a noite feita e lançou-se sem medida à sua presa. Teve uma surpresa – deram-lhe a trela, mas foi daquelas extensíveis, e sem fim à vista. Ele, incrédulo, passou a puxar a trela… e ela sorria. Dias, semanas nisto. E só seis meses depois ele conseguiu puxar a corda toda. SEIS MESES DEPOIS!! Será isto normal?? Penso que ninguém tem resposta a esta pergunta, mas a verdade é que são agora um casal, com planos para o futuro. Que apesar das diferenças complementam-se e respeitam-se. Muito.

Noutro caso, e apesar da virtude e eloquência de um rapaz bem-posto na vida, o convite para jantar revelou-se uma tortura. Ele vai buscá-la, descapotável para impressionar, leva-a ao restaurante e ela quer beber vinho. Ele, infelizmente, não podia devido a medicação mas é pedido para ela. E num repente todas as suas frases começavam por *car… e terminavam em *fod… TODAS! O rapaz, assustado, assistia incrédulo àquela peça de teatro. Ainda antes da sobremesa, e notando que o empregado passava perto de si, grita: “Olhe, por favor, traga um jarrinho de vinho para mim!” E assim iniciou o esquecimento de uma noite sem paralelo.

Mais um bom exemplo aconteceu com outro rapaz bem-posto. Vai buscar a menina no seu Porsche e vão a um italiano. Escolha inteligente, sem dúvida. Soube ir fazendo conversa de circunstância, muitos sorrisos à mistura, mas quando teve de fazer uma opção ela aplicou-lhe logo uma cruz. Ele pergunta ao empregado: “Desculpe, tem meia lasanha?” Ela, de imediato pensou (mas não disse): “Meia lasanha? Mas eu lá quero um homem que come meia lasanha? Homem que é homem come uma lasanha inteira!”. Devo acrescentar que isto me foi comentado pela própria…

E assim vão as modas!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Babi a Única © 2009-2014. All Rights Reserved | Powered by Blogger

Blog Design por The Zero Element