novembro 14, 2016

PRINCÍPIO DA SEMANA #120

lu·a- (latim luna, -ae, lua, mês, noite, garganta)- O único planeta satélite da Terra; Planeta secundário que gira à roda de um planeta principal; Tempo compreendido entre duas luas novas.

Se existe algo que não dá mesmo para ignorar. Esse "algo" tem um nome. Lua. A lua que tanto nos guia e influencia. O seu papel nas nossas vidas tem tanto de mágico como de inexplicável e daí a beleza e o fascínio que exerce em nós, desde o principio dos tempos.

Uma mudança de lua é sempre um acontecimento. E, como todos, traz consequências. Mais ou sentidas mas existem, sempre. Há os que esperam pela lua cheia para cortar o cabelo, há quem espere pelo quarto minguante para fazer depilação e a pergunta persiste nas nossas mentes, será que ela influencia assim tanto a nossa vida, desde as mais pequenas coisas, como é o caso, até às maiores?

Especialistas dizem que sim. Além da atracção gravitacional que exerce nas marés e nas plantas, desde os primórdios que o homem se guia pelas fases lunares, de forma a utilizar o tempo a seu favor para assuntos simples, como a prevenção para os dias de frio ou calor, ou até escolher o momento mais propício para lançar um projecto. Cada ciclo lunar tem um significado. Uma lua nova é indicadora de um novo ciclo, sendo óptima para planear e apresentar novas ideias, o quarto crescente é indicador de mais coragem para alcançarmos os nossos objectivos, |o chamado "ir à luta|, o quarto minguante propícia a interiorização, e momentos de avaliação e de eliminação de hábitos negativos e, para terminar, a mais impactante de todas- A lua cheia. A lua cheia traz mais sensibilidade e emoções à chamada "flor da pele". Sentimos mais e com muito mais intensidade o que pode fazer com que acontecimentos significativos, quer mais positivos, quer o contrário, ocorram com mais frequência e, até, naturalidade. E, por isso, a palavra de ordem a ter em conta, em cada lua cheia, será sempre equilíbrio. Seja em que momento for, à lua associo sempre tudo o que é incondicional, o tal "ir à lua e voltar". O amor, a atracção, a devoção, a dedicação. Profundidade e tudo o que sentimos de mais nosso, mais profundo, por algo ou alguém. 

Hoje vivenciamos um acontecimento único e inédito para muitos de nós. Uma super lua que não acontecia há 70 anos. Algo que não voltaremos a ver até 2034, e a verdade é que ninguém lhe ficará indiferente. Isto e, tudo o que sejam acontecimento lunares, toca-nos. Mexe connosco. É algo que não dá simplesmente para esquecer ou fingir que não se passa. "Dizem" que esta super lua é, em traços muito gerais, para nos colocar no caminho certo. E desse, assim como da lua, podemos tentar fugir mas não nos conseguimos esconder. Por isso, hoje vivámos o nosso lado lunar, aquele que se esconde dos outros. O que o sol não vê mas a lua sente. E hoje vamos sentir. Muito.


Imagem © Direitos reservados

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Babi a Única © 2009-2014. All Rights Reserved | Powered by Blogger

Blog Design por The Zero Element