|'A'| TENDÊNCIA F'W' 2016

Untitled #30

Sempre fui pessoa que não liga à zona da loja onde a peça está exposta. Não fico presa a esses rótulos e se me parece que algo que está na prateleira dos pijamas, ou no corredor da lingerie é giro e usável na rua uso e ponto final. |Um dos meus kimonos preferidos, que comprei há quatro anos atrás, e que uso imenso, segundo a H&M era a parte de cima de um pijama, para 12 anos...|. E por isso, e sobretudo quando trabalhamos numa área em de estação para estação, não vemos nada assim de muito novo, eis que existe algo que consegue surpreender, pela positiva. E, na minha opinião, é isto que é apaixonante na moda. A sua capacidade de nos desafiar, provocar até, e de nos levar mais além.

Certamente já vos aconteceu, numa qualquer loja ou corredor de roupa para dormir, pensarem |como eu|, que uma determinada peça é tão bonita que apetecia levar para a rua. Pois, esta nova estação, que se aproxima a passos largos, "permite-nos" fazê-lo. Esta que é uma tendência que começou há uns anos atrás |apenas com| calças- as chamadas pajama pants, surge, agora, nas mais variadas formas e lojas. E, a meu ver, fala-se muito no veludo como uma das mais assumidas tendências deste Outono Inverno, e que de facto surge ligado às rendas |o que me faz torcer e muito o nariz, mas gostos são gostos| e esta, que é para mim a grande novidade, parece estar a passar um pouco ao lado, São vestidos que parecem camisas de noite, casacos que parecem parte de cima de pijamas e top's que seriam, apenas, para usar debaixo dos lençóis.

E, por isso, a expressão "Oh que pena ser só para dormir" parece ter os dias contados. Seguramente obriga-nos |e muito|, a nós mulheres, a sair da nossa zona de conforto e daí estar muito curiosa para ver se será que vamos ter coragem de "andar-na-rua-com-um-vestido-que-se-parece-com-uma-tradicional-camisa-de-noite...


1- ZARA 2- STRADIVARIUS 3- ZARA 4- STRADIVARIUS 5- ZARA 6- STRADIVARIUS 7- ZARA 8- ZARA 9- BERSHKA.

CONVERSATION

1 comentários:

  1. A moda tem este lado lúdico e quando gostamos de brincar encontramos contextos perfeitos em imensas coisas politicamente correctas no mundo dos adultos. Para mim esta brincadeira não tem fim nem paralelo.

    ResponderEliminar

Back
to top