SE TU GOSTAS... |EU QUERO É QUE SEJAS FELIZ| #9

Não concordam que ver os passarinhos, olhar a Natureza e ouvir o mar são coisas que nos tranquilizam e nos deixariam em estado zen, próximo do inerte? Penso que sim. Mas somos humanos e, logo, insatisfeitos. Por isso não estamos projectados para ficar a olhar as pedras e retirar daí prazer - será que isto é uma imperfeição ou será algo de positivo a necessidade de fazer outras coisas e de alcançarmos algo que nem sabemos o que é? Filosofias à parte, todos procuramos a felicidade à nossa maneira. Digo isto porque até conheço quem retire prazer em ficar horas a olhar para pedras... Concluindo, o mundo é uma palete de cores onde todas coexistem e até são passíveis de se misturar.

Mas tudo isto são devaneios. O que tem graça é atentar ao pormenor de cada uma dessas cores. E esse olhar de lince tem de servir para nos rirmos… e muito. Uma boa leitura de cabeceira é a revista Maria, mais concretamente a rúbrica Diário de Maria. Não me esquecerei da aflição de uma rapariga que suspeitava estar grávida por se ter sentado na poltrona do tio, ou daqueles que não sabiam se tinham o tamanho certo para procriar. Histórias hilariantes e que provam que a realidade é sempre mais interessante que a ficção.

Quando tentamos misturar as tais cores da palete, a isso chamamos amor - e tal como refere o ditado, o amor é cego. Pelo menos é o que dizem os mais crentes. Eu não sou da mesma opinião – o amor não é assim tão cego e por vezes até tem os óculos de leitura postos. E passo a explicar: mas existe alguém que se apaixone por uma pessoa que não toma banho? Duvido. Por outro lado, existem aqueles cujo amor vê bem demais, ou seja, o aspecto físico é muuuito importante. Mas esquecem-se de uma coisa: existem outros tantos que também se cativam por essa mesma pessoa por quem te “apaixonaste”. Ou seja, imagina que tiveste um furo em plena auto-estrada e que paras na faixa da esquerda para substituir o pneu, sem montar o triângulo de sinalização e sem colocar o colete reflector. O que consideras que pode acontecer? Vamos ser positivos e pensar que te safas… porque o mundo é lindo.

Mas… esperem. Esqueci-me de algo porque, afinal de contas, o amor é a própria palete de cores. Esqueci-me de aplicar a expressão “o que interessa é o interior”. Mais um mistério da sociedade por desvendar. Pergunto a várias pessoas o que isso quer dizer e ninguém me dá uma resposta imediata, expedita, certeira, conclusiva. Todos rodeiam o assunto, que depende se és boa pessoa, se tem sentido de humor, se é simpático… E uma vez, numa “roda” de amigas, consegui captar que o aspecto físico é o terceiro factor mais importante na decisão de conquista de um parceiro. Não sei o que é mais traumático: não perceber o que é o “interior”, perceber que o exterior é também contabilizado ou perceber ainda que esse mesmo exterior é contabilizado e classificado! Mas lá está, o mundo é lindo… agora percebo aqueles que ficam a vida a olhar as pedras…

CONVERSATION

0 comentários:

Enviar um comentário

Back
to top