PRINCÍPIO DA SEMANA #67

in·com·pa·rá·vel- (Etm. do latim: incomparabilis.e)- Que não pode ser comparado por possuir diferentes características; Sem comparação; Que não se consegue comparar por ser excessivamente melhor; Que não se compara a nada ou a ninguém; Único ou excepcional.

O incomparável é algo de muito profundo em nós. É um sentimento só nosso e muitas vezes difícil de explicar, pois é um facto que para cada um de nós existem coisas, pessoas, sentimentos, marcas até incomparáveis. Não há nada que chegue "lá" ao "sítio", onde reside em nós este tipo de sentimento.

Pode não ser único, pode haver parecido, muito parecido até, mas não é "aquilo" que para nós é incomparável. É o chamado "What else"... Uma música, um sítio, um perfume, uma viagem, uma determinada peça de roupa, um objecto... O incomparável, à semelhança de muitas outras coisas e sentimentos, é uma construção interior, faz parte da nossa história e acaba por resultar de um somatório de experiências e vivências que vamos tendo.

Vamos aprendendo a sentir o incomparável e a dar-lhe o devido valor. Acredito que nascemos com o poder de o sentir, mas só nos apercebemos de qual o seu valor para nós, já, bastante, na idade adulta. O incomparável, para mim, está intimamente ligado ao chamado amor incondicional, aquele maior que tudo e inabalável. O que podemos sentir por algo, ou alguém.

"A verdadeira revolução não é a que fazemos com armas mortais. Mas, sim a que fazemos com o amor, uma verdadeira revolução silenciosa". Sempre que pensamos na nossa vida afectiva, muitas vezes, tentamos encontrar um relacionamento presente ou passado que sirva como modelo, acho que isto acontece a todos nós, mais cedo ou mais tarde. E, falando em modelo, um dos primeiros casais e nomes, mundialmente conhecidos e que imediatamente me vem à mente é Romeu e Julieta. Para além de profundo e avassalador, esta história, este Amor está profundamente marcado por estes dois factores- o incomparável e o incondicional e apesar de também estar marcado por um acontecimento trágico, (afinal o amor deles gerou morte), podemos tirar algumas lições profundas e inspiradoras. Uma delas, é que as nossas atitudes e acções diárias têm o poder de transformar a nossa vida, principalmente no que diz respeito aos nossos relacionamentos. E, muitas vezes, as intensas crises que vivemos nos nossos relacionamentos sejam eles: familiares, de amizade ou de natureza sentimental vêm exactamente do não reconhecimento do que nos é, realmente, incomparável. Aquilo, ou aquela pessoa ou ser que não imaginamos viver sem. Por isso devemos cuidar deste tipo de sentimento, protegê-lo até, para que seja sempre aquilo que deve de ser, ou seja, nosso e incomparável.

"... existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis”.- F. Pessoa

CONVERSATION

0 comentários:

Enviar um comentário

Back
to top