HOMEM IRRACIONAL- WOODY ALLEN

Até hoje não vi um único filme do Woody Allen com o qual ficasse desiludida. Parto sempre sem expectativas porque sei sempre o que vou encontrar, ou neste caso, ver. Este seu último filme- Homem Irracional- que está classificado como um drama (?), não foi excepção. 

Para mim, o filme não poderia começar melhor pois sendo o personagem principal (Joaquin Phoenix- um dos meus actores preferidos) "mestre" em filosofia- Abe referencia logo, no início, aquele cujo pensamento há muitos anos atrás me fez apaixonar e decidir que "um dia" hei-de voltar à faculdade e estudar a sério filosofia- Kant. O que ao longo do filme se vai repetindo, assim como a referência a outros pensamentos, doutrinas e nomes, que me fizeram dar saltinhos de felicidade na cadeira, só de os voltar a ouvir, como Kierkegaard e Heidegger. Portanto só por isso já teria valido a pena.

O argumento tem tanto de simples, como de brilhante, bem ao estilo de W. Allen. Não leio críticas. Decido ver um filme pelo nome e pela história. E há excepções como neste caso, se é do W. Allen é para ver obrigatoriamente. Adoro o seu humor negro, a sua subtileza e das suas personagens, o drama das histórias comuns que cria, o seu ar totalmente deslocado e algo louco e a sua naturalidade. Classifico sempre os seus filmes como trágico-comédias. Pouco, ou nada, me interessa o que é que os que se dizem entendidos na questão, pensam ou deixam de pensar, até porque convenhamos que a opinião vai dar quase sempre ao mesmo, a classificação é sempre mau ou medríocre... Não passa muito disso. Na minha opinião são, sem dúvida, 96 minutos de filme que valem muito a pena ver.

Imagens © Direitos reservados

CONVERSATION

0 comentários:

Enviar um comentário

Back
to top