Princípio da Semana #53

a·gos·to- Oitavo mês do ano; Do latim Augustu- nome do imperador que deu o nome a este mês.

Não há grande definição a nível de dicionário para o mês de Agosto. A nível histórico consta que este 8º mês do calendário é uma homenagem ao Imperador César Augustus, que não queria ficar atrás de Julio César e por esta razão. Agosto também tem 31 dias. 

Agosto "rima" com férias, assim como Dezembro "rima" com Natal. Este é o mês em que por norma não nos apetece trabalhar ou que é como a antítese de trabalho. Embora já não o seja assim tão taxativo, até há pouco tempo atrás era considerado o mês de férias por excelência. Todaaa a gente tinha férias em Agosto. 

Por norma sempre foi visto como um mês de paragem e não de movimento, de fazer coisas. Na minha opinião, Agosto em muito se assemelha a Dezembro, apesar do tempo ser totalmente diferente. Para além de ser um mês de viagens, é também um mês de visitas. Visitas de quem não vive cá e regressa, visitas de quem cá vive e viaja para as fazer. Mês de festas nas mais variadas terras e aldeias, sobretudo mês de estar com a família e com os amigos, mês de dar e receber e este o ponto de (grande) união entre os dois meses.

"Em Agosto fazer tudo ao nosso gosto", li algures. O que significa fazer tudo aquilo que nos faça sentir bem, e felizes. Acima de tudo declarar a nossa independência face a desejos, hábitos e rotinas. É certo que todos precisamos de os ter, mas também sabe bem e é-nos necessário poder quebrá-los nem que seja por um curto período de tempo. Sobretudo os do dia-a-dia, aqueles que nos podem facilmente levar a parecer que todos os dias são iguais. Precisamos desta liberdade, de a sentir, de sentir que podemos mudar se de facto o quisermos, está (sempre) nas nossas mãos, mesmo que muitas vezes não o vejamos. É neste exercício de livre-arbítrio que aprendemos, que plantamos sementes, e que exercemos as nossas vontades de acordo com os nossos sonhos.

Nunca é demais relembrar que nos devemos impedir de sonhar. De acreditar. E não é por as coisas sempre terem sido de uma determinada forma que hão-de sempre ser iguais. Se somos submissos, ou até "escravos" de algum sentimento, ou situação, estamos sempre a tempo de o mudar. Sempre. A nossa vida é feita de superação de obstáculos. É nesta superação que reside a nossa força. Que tal gritarmos independência, neste mês que tem tudo para ser ao nosso gosto?

"Que Agosto venha com gosto. Gosto de conquista, de amor, de realizações, ao meu, ao teu, ao nosso... Gosto".

Imagem © Direitos reservados

CONVERSATION

0 comentários:

Enviar um comentário

Back
to top