Princípio da Semana #51

mo·men·to- Espaço pequeníssimo (mas indeterminado) de tempo; Curta duração; Instante, hora, ocasião; Oportunidade; Circunstância; Situação; Presente, momento, agora, já.

A vida é nada mais nada menos que um conjunto de momentos, verdade indubitável. No nosso dia-a-dia, quando andamos a correr (muitas vezes literalmente) de um lado para o outro não nos apercebemos desta pura e simples verdade. Vivemos muitas vezes numa autêntica montanha-russa e numa correria contra o tempo e não paramos para viver o momento. "Faço depois", "mais tarde ligo", "já vou", "agora não", "já vejo", "já leio", "mais tarde respondo", pensamentos recorrentes que todos nós temos e que muitas vezes não são bem assim já que cada momento é único, irrepetível e não volta. "Se esperarmos pelo momento perfeito, o perfeito momento passa por nós"...

Pensamos muito no passado, no que poderíamos ter feito diferente, sonhamos com o dia de amanhã, com o futuro, portanto, e na maior parte das vezes não nos permitimos viver o momento. Não nos apercebemos que é aqui e agora que estamos, neste momento. Todos, quer bons quer maus, são igualmente importantes na nossa vida. A questão é como decidimos vivê-los. Há quem escolha focar-se nos maus e tendencialmente esses mesmos momentos irão se transformar em outros tantos negativos e há quem decida aprender com eles e focar-se nos positivos. Pertenço a esta última categoria. O focar-me sempre nos momentos bons e "esquecer" os maus. Para mim a felicidade nada mais é que isso mesmo. Aceitar com alguma inteligência o passado, com tudo o que isso implica interiormente, querer um futuro e sobretudo viver o agora, o presente, o momento da melhor maneira possível.

Sexta-Feira passada estava a ter uma conversa sobre isso mesmo. Como a vida são momentos e como os decidimos viver. O nunca sabermos o que vai acontecer, o saber lidar com o imprevisto, o bom e o mau. O Amigo que aparece sem esperarmos, o jantar que se torna num momento de pura vivência e amizade, a mensagem de carinho que recebemos sem estar à espera, o convite que nos chega, um presente, um sorriso que recebemos, um beijo, um abraço, uma surpresa, "a" surpresa" que achamos que estamos à espera a vida toda e que nunca vai chegar. Um banho de mar ao final do dia, o comentário inesperado e nos sai sem queremos e que se transforma num puro momento de alegria e gargalhada geral, o ser "devorado" por melgas e achar piada, a fartura não programada e que nos sabe pela vida, a música que ouvimos que nos faz pensar e sentir mil e um sentimentos, um cheiro que nos fica, o concerto a que vamos que nos provoca um sem número de sensações, o correr para abraçar quem não vemos há muito tempo e de quem sentimos falta, o escolher "aquela" peça de roupa que nos faz sentir poderosas(os), o suspirar, o sentir a brisa de um final de tarde na praia, o chorar de alegria, o deixar um bilhete a quem amamos, o passear com um Amigo(a) de duas ou quatro patas que nos faz sentir toda a paz do mundo. A vida é um somatório disto tudo e são infinitos os exemplos que poderia dar, assim como o é o poder que cada momento tem. A verdade é que um momento pode transformar a nossa vida para sempre. Um pensamento, uma palavra, um gesto, um minuto, um segundo.

"Pedes-me um momento 
Agarras as palavras
Escondes-te no tempo
Porque o tempo tem asas
Levas a cidade
Solta me o cabelo
Perdes-te comigo
Porque o mundo é o momento" in Momento- P. Abrunhosa.

Imagem © Direitos reservados

CONVERSATION

0 comentários:

Enviar um comentário

Back
to top