Princípio da Semana #38

le·ga·do- disposição feita para benefício de outra pessoa; Deixar algo, de valor ou não, para outra pessoa; O que é transmitido a outrem que vem a seguir.

Legado é uma palavra forte por si só. Quando pensamos em legado, pensamos no que vamos deixar quando já cá não estivermos. O que vamos deixar à nossa família, à nossa descendência e, em última instância, ao Mundo. A própria definição da palavra remete-nos a isso mesmo. Remete-nos a um sentido de responsabilidade, a fazer e a deixar algo grandioso. Mas legado não é apenas a herança que deixamos, mas sim o que deixamos quando saímos de algum lugar. Todos os dias, a toda a hora, deixamos um legado. Quando saímos do café onde vamos todos os dias, quando saímos do nosso local de trabalho, quando saimos de uma reunião, de uma conversa, de um jantar de amigos, do posto de combustível, de um jogo, ou de qualquer outro lugar, deixamos uma marca, deixamos um registo na vida das pessoas, este é o nosso legado.

É fácil confundir legado com herança, mas são coisas totalmente distintas. Herança é o deixamos mais de material, registos físicos da nossa passagem. Legado tem uma conotação muito mais positiva, pois deixamo-lo todos os dias e é possível senti-lo em vida. Legado é a herança imaterial, o que damos às pessoas que estão à nossa volta. Todos nós recebemos e deixamos um. Este legado que falo é o emocional. O que recebemos quando somos crianças, dos nossos pais e família se for positivo, tem o poder de nos fazer sentir fortes, seguros, estáveis. Mas, e como nem sempre assim é, se pelo contrário é negativo tem o efeito totalmente contrário e impede-nos de ter a habilidade necessária para lidar de forma saudável com os desafios e coisas menos positivas da vida. Contudo e quer tenhamos recebido um forte e positivo legado emocional, ou não, é possível, ao longo do nosso crescimento, mudarmos essa realidade e assim transmitirmos um. O primeiro passo para isso é entendermos, em nós, o que é este legado emocional e esta estrutura, chamemos-lhe assim, de sentimentos positivos e de amor que se traduz em segurança, como uma barra estabilizadora.

A grande "vantagem" e diferença entre legado e herança vem exactamente do facto de podermos ter conhecimento (a qualquer momento) de qual é afinal a importância e o que deixamos de nós aos outros. Basta estarmos atentos e fazermos as interrogações certas. Penso que em alguma altura das nossas vidas, questões como: -" Como é que tenho influenciado a vida das pessoas?"; Que impacto tenho causado nas suas vidas?"; "Que tipo de influência tenho deixado por onde passo?"; "Qual é o papel que tenho desempenhado?"; "Qual é o que quero desempenhar?", nos passam "in repeat" pela cabeça. Queremos, respostas e devemos procurá-las.

O legado vem do  nosso poder de entrega às pessoas, às situações, ao que fazemos, à vida em geral. O legado é a nossa marca.

"Meu legado é meu coração".


Imagem © Direitos reservados

CONVERSATION

0 comentários:

Enviar um comentário

Back
to top