Princípio da Semana #26

a·dap·ta·ção- Acto ou acção de adaptar; Processo de integração progressiva de algo ou alguém; Ajuste; Acomodação; Integração ao ambiente onde se encontra.

Um dos grandes dados adquiridos da nossa vida é que tudo muda e que mudanças e finais são inevitáveis para todas as pessoas. Todas as nossas relações, todos os nossos entusiasmos, todas as coisas mudam, as estações mudam, o corpo muda e vai mudando, porque nada é perfeito, ou quase perfeito, permanentemente. Todas as nossas relações, de todo o género, atravessam fases e todas elas são sempre diferentes. Li algures que "Cada nova adaptação é uma crise na auto-estima" e de facto é tendencialmente verdade, sim. Cada nova adaptação pressupõe uma mudança e normalmente nunca a vemos chegar, logo, no imediato, não lidamos bem com ela até porque somos seres por norma avessos a mudanças de todo o género quer sejam relacionais profissionais, ou até uma simples mudança de casa... Na presença da mudança não conseguimos voltar a adaptar-nos, temos dificuldade em redireccionar as nossas acções, sentimo-nos angustiados, perdidos, sem chão até. Em suma, toda e qualquer mudança pode-se tornar no nosso maior pesadelo em segundos.

A questão é que na base de qualquer mudança, está uma aprendizagem e é nessa aprendizagem que nos devemos focar. Se formos flexíveis a nível de pensamento, se confiarmos no nosso processo de evolução apercebemo-nos mais cedo ou mais tarde que as coisas são e mudam exactamente para o que é melhor e necessário mudar. Mesmo que este seja um pensamento que seja de difícil aceitação e mesmo que demoremos muito tempo até lá chegarmos, mais cedo ou mais tarde percebemos porque é que as coisas aconteceram da maneira que aconteceram, não tenho a menor dúvida. A adaptação acontece quando aceitamos que as mudanças são alinhamentos, ajustes necessários à nossa evolução. 

As nossas acções, escolhas e decisões, sejam elas boas ou menos boas, reflectem o nosso poder de adaptação e no fundo o nosso futuro, o ir para a frente, o avançar, pois e esta é mais outra verdade absoluta, aconteça o que acontecer, avançamos sempre. E por mais que o caminho pareça sinuoso, ele tem apenas uma direcção, que é em frente. Portanto é necessário investir e confiar nas nossas competências, as que temos como seres únicos que somos e como seres sociais, mantermos uma atitude aberta à mudança (à aprendizagem que ela nos traz) e rodearmo-nos de pessoas que nos tragam valor acrescentado de múltiplas formas, quer nos afectos quer nos talentos. Esta é a fórmula "mágica" de nos reinventarmos e de assim nos adaptarmos à mudança e com isso evoluírmos. E no fundo é, simplesmente, acreditar que nada é impossível de alcançar. NADA! 

“Muitas vezes nos impressionamos com a velocidade que as coisas acontecem, e costumamos ficar verdadeiramente surpresos com o que acontece de repente, de uma hora para a outra. Mas, só temos que nos lembrar que quando as coisas dão uma reviravolta na nossa vida, não nos devemos assustar, e sim nos prepararmos para nos adaptar às mudanças, porque muitas vezes as mesmas acontecem e nós nem percebemos... Assim como o começar de um novo dia passa despercebido, assim que o relógio marca a meia-noite, ninguém nota a diferença, mas tudo já mudou e mesmo que não seja aparente, um novo dia já começou. Quando o futuro lhe trouxer uma surpresa, algo inesperado, alegre-se, pode ser que seja o chegar de um novo dia na sua vida, o que marca o início de um recomeço, uma página em branco, uma nova história". D. Duarte

Imagem © Direitos reservados

CONVERSATION

0 comentários:

Enviar um comentário

Back
to top