Princípio da Semana #21

fa·mí·li·a- Conjunto de todos os parentes de uma pessoa; Conjunto formado pelos pais e pelos filhos; Conjunto de pessoas que têm um ancestral comum; Conjunto de pessoas que vivem na mesma casa; Raça; Estirpe; Grupo de elementos químicos com propriedades semelhantes; Íntimo; Sem cerimónia.

A família é algo único e insubstituível, extremamente necessário para a formação de qualquer ser humano. É no ambiente familiar que conhecemos os nossos primeiros valores e recebemos as primeiras regras sociais. É em família que aprendemos a perceber o mundo, damos início a nossa identidade e somos introduzidos no que é viver em sociedade. 

Família para mim significa fundamentalmente apoio, pilares, estrutura. A família é o nosso legado. A família somos (também) nós que a fazemos.

Associamos muito, o termo, família a pais, irmãos, tios, primos, mas para mim família sempre foi a que fui construindo ao longo da vida. Obviamente que há a de sangue, não a podemos, nem devemos (nunca) negar, mas a que escolhemos, a que resulta das relações que estabelecemos com pessoas que não são do nosso sangue, mas que pertencem a outro grupo que são os "irmãos de alma", é nele sem dúvida que para mim incide o verdadeiro significado de família. A família de sangue é aquela na qual nascemos, que não escolhemos e a qual temos muitas vezes que "aprender" a gostar e a aceitar. A família de coração é a tal que escolhemos, que resulta do nosso percurso, das nossas escolhas e das ligações que vamos desenvolvendo. A minha família são as minhas pessoas, as que amo incondicionalmente com todas os as suas coisas boas e menos boas, todos os seres que me estão ligados pelo sangue, ou não, de duas ou quatro patas...

Dezembro é o mês que se celebra o Natal e o Natal é nada mais, nada menos é que a celebração da família. Da família resulta amor, do amor entre duas pessoas resultam as crianças, e são elas que vivem de forma muito mágica toda esta altura. Mas não nos podemos esquecer que também nós já as fomos um dia. Diria que esta é a semana em que devemos libertar (ou ainda mais) essa criança que vive cá dentro e que um dia acreditou no Pai Natal... Por isso vamos deixá-la ressurgir em nós nem que seja por umas horas. Aceitar e ter fé seja no que for, desde que seja importante para nós, pois cada um deve ter o seu "Pai Natal".

Estamos sem dúvida numa semana em que muito se ouve falar do verbo dar, eu acrescentaria o mo-nos. Para além de presentes, devemos dar aquilo que de mais bonito temos em nós, o darmo-nos. O nosso amor, o nosso afecto, a nossa presença. Dar tudo isto à nossa família, a todos os que amamos e não apenas esta semana, ou mês, mas sim o ano inteiro. 

"Parei para pesquisar o significado de família...
No dicionário diz que família é um conjunto de ascendentes, descendentes, colaterais e afins de uma linhagem. Grupo de indivíduos, constituído pelo mesmo sangue.
E não é bem assim.
Família é um grupo de pessoas, que dividem o mesmo gosto pela vida.
Que dividem o mesmo sentimento.
Que não importa não dividir o mesmo sangue.
Mas consegue tornar-se um para o outro mais que isso...
Ajudando, dando apoio... Sendo como dizemos... irmãos
Existem pessoas que são tão parecidas... Q não precisam ter a mesma descendência
Sabem quando é necessário seu conselho... Quando é preciso rir e se divertir
Ou ate mesmo dividir as mesmas lágrimas...
Pois a família somos nós que escolhemos...
As pessoas que amamos, que passamos a conhecer...
Que percebemos que têm mais em comum que apenas laços de sangue...
São essas as pessoas que passam a ser essenciais nas nossas vidas.
Maninhas... Irmãos... Primos... Primas...
Apenas por dividir os mesmos sentimentos..." N. Gonçalves

CONVERSATION

0 comentários:

Enviar um comentário

Back
to top