março 23, 2017

PASSATEMPO SUPERBRANDS ® - |O RESULTADO|

E, os vencedores são:

1- Raquel Dias
2- Liliana Mota
3- Sílvia Reis
4- André Silva
5- M. João Carrola

Parabéns aos cinco.

março 21, 2017

VAGABUNDS |SOUL STORE|

A Vagabunds & Co. é a nova concept store do número 188, da Rua dos Fanqueiros, bem na baixa pombalina. Apresenta-se como uma smart living lifestyle solution, pelo seu conceito inovador e diferenciador, apresentado através de uma arquitectura e de um mobiliário desenhado especificamente para o espaço.
Na Vagabunds & Co. encontramos moda |de uma marca pela qual nutro uma enorme paixão- a irreverente BOOM BAP WEAR| e acessórios, especialmente eyewear, de marcas como Johnny Loco, Evil Eye e RetroSuperFuture. A loja dá ainda nome a uma colecção própria de óculos de sol que apresenta duas linhas, uma em acetato, com preços muito acessíveis |cerca de 30€| e outra mais premium e com preços um pouco mais elevados, naturalmente.
Para além de moda, esta Soul Store tem também disponíveis bicicletas Johnny Loco, perfeitas para quem pretende percorrer uns quilómetros pela cidade, e souvenirs, bem originais, made in portugal.

PILATES MOVES

Uma das mais de 150 aulas de grupo por semana, do Fitness Hut, que promete 100% de puro relaxamento e Gestão de Stress. Sou super fã do Pilates Moves, uma prática que, acima de tudo, combina o controlo do corpo com a mente. Proporciona-nos uma maior consciência corporal, um maior equilíbrio e uma melhor postura. Todos factores que, trabalhados em conjunto, nos ajudam na prevenção dos mais variados problemas nas costas e também nas mais diversas actividades diárias com o plus de nos garantir um corpo mais firme e tonificado.


*Escrito em colaboração com o Fitness Hut

março 20, 2017

PRINCÍPIO DA SEMANA #138

fe·li·ci·da·de- (latim felicitas, -atis)- Concurso de circunstâncias que causam ventura; Estado da pessoa feliz; Sorte; Ventura; Bom êxito.

Hoje é o Dia Internacional da Felicidade. Dia que "visa promover a felicidade das pessoas e mostrar como esse sentimento é fundamental para o bem- estar das nações".

Concordo. É fundamental. Mas também é sempre bom recordar que estas nações, não são uma entidade. Estas nações são compostas por... Pessoas. Essas pessoas somos nós. Cada um de nós. E, se existe algo que devíamos promover a cada instante deveria ser a felicidade. Afinal não é, supostamente, para isso que cá estamos? Apesar de muito se escrever e falar sobre, este é um tema que considero ser, sem dúvida, a busca do nosso santo graal. Passamos a vida inteira à procurá-lo|a|. Começamos no exterior. Pelos afectos, pela aceitação dos outros, mas e à medida que vamos crescendo isso começa a não ser suficiente. Ai começa o caminho, aquele em que facilmente nos perdemos. Tendemos a esquecer, como acumuladores de experiências, da verdade. Aquela que nascemos a saber e que como adultos passamos a chamar-lhe frase cliché- a felicidade está cá dentro.

março 17, 2017

SE A BABI MANDASSE #4

Nunca quis crescer. Nem tive qualquer tipo de pressa. Muito pelo contrário. A começar pelos quase 10 meses que demorei a aterrar neste planeta, acreditei durante toda a minha infância que ia encontrar uma fórmula mágica para conseguir que isso não acontecesse. Tudo o que implicava o normal curso da vida, o ser mulher neste caso, era um pesadelo para mim e por isso conseguir parar o tempo sempre foi o meu maior desejo e a minha maior utopia. Aos poucos a realidade foi-me vencendo e comecei a perceber que não "ia dar". Mas... Como não sou de aceitar, o "porque é assim", fiz como faço sempre. Contornei a questão. Arranjei a tal fórmula mágica sim, mas não parando o tempo. Consegui, mesmo crescendo, conservar muito do que sempre fui, na minha essência, a minha vamos dizer inocência, e daí sentir que não envelheço.

Serve esta introdução para falar de algo que me assusta, um bocadinho, e que se eu mandasse estipulava. O ser e parecer criança/adolescente quando de facto se é. Estando ontem numa das centenas de padarias portuguesas que proliferam actualmente, muito mais que cogumelos, pela cidade, observei. Duas raparigas e um rapaz. 10 minutos. Os três com o telefone na mão |normalíssimo, até nos adultos, quanto mais...|. Ele com as calças mais justas que as minhas |tema que também será abordado por aqui|. Elas vestidas e maquilhadas de uma forma que pareciam ter a minha, ou mais que a minha, idade. Obviamente que não é a primeira vez que o vejo, sei que é o "normal", hoje em dia, os tempos mudaram, evoluíram (?) blá, blá, blá, mas não gosto de ver e não concordo. Com 12/13 anos |ainda| acordava cedo para ver desenhos animados e amava jogar monopólio ou loto |fui viciadíssima nos dois|, |ainda| brincava com a minha Tucha, com a Nancy e com a minha Barbie Crystal! |Linda de morrer, a propósito...|. A única que tive e que ainda tenho. Apenas já não brinco com ela, apesar de às vezes me dar umas enormes saudades de o fazer. 
Com 12/13 anos via o ir a uma discoteca quase como um sonho e daqueles ainda longínquos. Até porque ainda nem me apetecia. Usei o primeiro produto de maquilhagem, pela primeira vez, seguramente depois dos 20. Seguramente. Não sou de todo um bom exemplo, nem o pretendo ser, nem defendo que exista uma "idade para", mas não há, ou deveria haver sim, um tempo para tudo? Ou agora o crescimento é como as estações do ano? Faz-se ligação directa entre inverno/verão e criança/adulto, sem passar pela meia-estação/adolescência? Hoje, se eu desse uma Barbie Crystal a uma miúda com 12/13 anos no mínimo ela olharia para mim como um ET. No mínimo... Em relação à forma e maneira de vestir não estou a dizer que meninas, sim meninas, desta idade, deveriam usar roupas, vestidinhos feitos pela costureira, como eu usava, até porque na altura não existia a Zara e afins, mas daí a usarem as mesmas roupas e sapatos que mulheres adultas vai uma enorme distância... Ou será que sou eu que não estou a ver "a coisa" como deve de ser e sou mesmo um ET?...

Mais que a roupa são também e muitas vezes os comportamentos desconexos e viciosos que acontecem |já| nesta idade, mas lá está, hoje e em pleno século XXI, isto parece ser normal... Acima de tudo lamento e entristece-me profundamente ver, perceber, saber, tudo o que estão a perder com tanta pressa para crescer! Sobretudo que não saibam viver de acordo com a ingenuidade própria da idade |ou será ingenuidade da minha parte |ainda| pensar assim?|.

Imagem © Direitos reservados

março 16, 2017

WORKSHOP DE CONSULTORIA DE IMAGEM

Este é o programa e temas que abordarei no próximo Workshop de Consultoria de Imagem que acontecerá em em Lisboa, no próximo dia 25, na Atmosfera M- Montepio.

Mais informações e inscrições através do e-mail: hello@babipereira.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Babi a Única © 2009-2014. All Rights Reserved | Powered by Blogger

Blog Design por The Zero Element